O ACCIONA|SAINZ XE TEAM almeja um novo pódio no Island X Prix na Sardenha

COMPARTILHAR

06/07/2022

A Sardenha sediará dois eventos consecutivos durante a próxima semana (6-7 de julho e 9-10 de julho), que representarão a metade do campeonato

O ACCIONA | SAINZ XE Team voltará à Sardenha esta semana para a segunda e terceira corridas da temporada do Extreme E. As dez equipes do campeonato se enfrentarão com seus veículos 4×4 off-road pelas dunas da ilha, nas quais a aridez é agravada por temperaturas elevadas resultantes das alterações climáticas.

Carlos Sainz e Laia Sanz usarão seu veículo Odyssey21, o 4×4 totalmente elétrico da competição, para participar dos dois eventos do Island X Prix, nos quais eles desejam ser candidatos para o título final. O ACCIONA | SAINZ XE Team tentará manter o seu nível competitivo depois de ganhar o segundo lugar na corrida inaugural de Neom, na Arábia Saudita.

Após a passagem pela Sardenha, as equipes do Extreme E partirão para a América Latina para competir pelas duas provas restantes em Antofagasta, no Chile, e Punta del Este, no Uruguay. Cada uma das corridas do campeonato foi concebida para dar visibilidade aos efeitos das alterações climáticas nos ecossistemas ameaçados, bem como para aumentar a consciência sobre a necessidade de combatê-los e acelerar a transição para uma economia de baixo carbono.

Com sua participação, a ACCIONA consolida seu compromisso com a mobilidade elétrica, demonstrando sua confiabilidade e competitividade em uma das mais exigentes competições de automobilismo do planeta. Dessa maneira, a empresa reforça seu compromisso social com o desenvolvimento sustentável, a igualdade de gênero e a luta contra as alterações climáticas por meio do esporte de massa.

ACCIONA NA ITÁLIA

O Island X Prix dará visibilidade aos efeitos do aquecimento global em áreas particularmente afetadas pelo aumento de temperaturas e do risco consequente de incêndios florestais.

Apenas no mês de julho de 2021, a Itália quebrou o record histórico de incêndios, com 13 mil focos que afetaram um total de 20 mil hectares.

O terreno incendiado levará mais de 15 anos para recuperar, e as secas, que são cada vez mais longas devido ao efeito direto das mudanças climáticas, aumentam seu impacto.

Em uma tentativa de combater essas consequências, a ACCIONA desenvolve parte do seu trabalho na Itália. Na Sardenha, a empresa dispõe de cinco projetos de purificação e tratamento de águas residuais que permitem uma gestão mais sustentável do ciclo da água.

ARTIGOS RELACIONADOS

ARTIGOS RELACIONADOS